sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Brotas II

Obra do pintor Marcelo Accarini
www.accarinifinearts.blogspot.com

Brotas II

Célia Pires
Quem dera pudesse possuir uma voz que ao brotar de mim penetrasse seu coração,como as suas areias cantantes penetram no meu, pois que me causas encantamento.
Quem dera possuir uma voz que traduzisse
toda a poesia que há em mim, mas mesmo assim
descaradamente te canto em verso e prosa,pois para mim tu es encanto.Canto.Só o meu coração sabe de ti.Canto. Desafinada,com afinada paixão, pois brotas em mim aos borbotões.Sentimentos crus, limpidos, ainda sem a mácula da dura realidade. Feito mata selvagem.
No poema que hora brota, me permito escrever a minha verdade: canto porque descobri que tu existe...
E 'tu' brotas e cresces a cada dia dentro de mim. Vertiginosamente. Descontroladamente. E a cada momento vai descortinando e ressuscitando lindos versos de antigas canções guardadas e adormecidas até chegares... e tu chegaste!
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário